Quando temos a iniciativa de começar com um novo curso, o aprendizado de um instrumento, uma língua ou seja lá qual for a área do aprendizado, somos movidos por um sentimento que pode ser um desejo pessoal, profissional ou até mesmo uma imposição.
Parece bem óbvio que o melhor dos mundos para se iniciar o processo de aprendizado seja movido pela escolha voluntária e pessoal.
Como já escrevi anteriormente, quase todas as pessoas iniciam no estudo do instrumento por uma escolha pessoal e voluntária.
Mesmo sendo uma escolha pessoal, a maioria das pessoas desistem no meio do caminho e é interessante nos questionarmos o motivo.
Pode ser a falta de uma direção correta, a falta de um ambiente fomentador, dúvida na vocação, mas pela minha experiência no ensino do instrumento, já tive centenas de alunos diretos e indiretos, o que mais me assombra é a MENTALIDADE DA DESISTÊNCIA.
Quando o aluno tem o melhor ensino, o melhor ambiente e as melhores condições, mas mesmo assim isso não é suficiente para que o mesmo siga em frente.
Isso aqui não tem a ver com vocação, mas com a mentalidade equivocada, pois não importa se você vai seguir profissionalmente na música ou não, este fantasma assombra muitas pessoas ao longo da vida, pessoas que vivem começando as coisas e logo desistindo.
Esta mentalidade de desistência é herdada por uma sociedade que educa mal seus cidadãos, pais que não fomentam os filhos ao erro para o acerto, escolas que não alimentam a criatividade e por ai vai.
Somos educados a buscar segurança e não crescimento. Somos educados a buscar facilidades e resultados rápidos. Somos educados a agir malandramente, a burlar, mas isso não funciona no aprendizado.
Se você é um desses que logo desiste, se esforce para logo mudar sua mentalidade.

Air-Guitar.

0